1936

Campeão invicto

Depois das confusões que aconteceram no campeonato de 1935, a Federação Paranaense de Desportos preferiu não inventar fórmulas mirabolantes, adotando o prático turno e returno por pontos corridos.

Reforçado pelo zagueiro Zanetti, que depois de três anos de experiência na suburbana retornou ao clube que defendeu em 32 e 33, a diretoria atleticana estava disposta a investir nas contratações para recolocar o clube no degrau mais alto do futebol do estado. Para isso, foram contratados o zagueiro Osório e os meias Bibe e Ari Cecatto.

O poderio do time atleticano pôde ser visto já no Torneio Início, quando venceu o Savóia (4 a 0) e empatou com Palestra Itália e Ferroviário (0 a 0), garantindo o título por ter um escanteio a mais que os ferroviários.

No Campeonato Oficial, o Atlético mostrou a força de seu conjunto, ficando mais uma vez com a taça sem sequer perder um jogo em doze partidas, foram nove vitórias e três empates. A equipe marcou 25 gols e sofreu apenas sete, tendo a melhor defesa do Paranaense e também um dos artilheiros da competição, Bento, com 10 gols.

A equipe começou o Paranaense com uma vitória por 3 a 2 sobre o Savóia. Na seqüência, uma goleada por 5 a 0 sobre o Junak, um empate sem gols com o Ferroviário e uma vitória por 2 a 1 sobre o Palestra. No clássico Atletiba, empate por 1 a 1. E, para fechar o primeiro turno na ponta da tabela, vitória por 1 a 0 sobre o Britânia.

No segundo turno, o mesmo ritmo. A equipe empatou por 0 a 0 com o Savóia e venceu Palestra Itália (2 a 1) e Ferroviário (3 a 0). A quinta conquista estadual estava bem perto de acontecer.

Jogo do título - Campanha - Personagens

Untitled Document

Fale conosco - Contribua - Créditos